Edição antiga - O Raminho de Arruda

Edição antiga - O Raminho de Arruda - Assunção Azevedo,Bel | Nisrs.org Leia o livro diretamente no seu navegador. Baixe o livro em formato PDF, TXT, FB2 em seu smartphone. E muito mais em nisrs.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Assunção Azevedo,Bel
DIMENSÃO
4,10 MB
NOME DO ARQUIVO
Edição antiga - O Raminho de Arruda.pdf
ISBN
3821295553863

DESCRIÇÃO

Há quem use a arruda como tempero, enquanto outros usam para curar cobreiro. Alguns usam em benzeduras, e outros para acabar com a insônia. Também tem gente que simplesmente gosta do cheiro e até dá de presente.E, quando um raminho vai passando de mão em mão, encontrando os mais diferentes personagens numa história divertida e ritmada, a gente consegue descobrir os vários usos e significados dessa plantinha tão especial para a cultura brasileiro.

Muitas pessoas têm o hábito de semear esta erva na entrada da casa, atrás da porta, para afastar as visitantes do sexo feminino indesejadas, e aquelas que trazem má sorte. A arruda (Ruta graveolens) é uma planta da família das Rutáceas. [1]Também é denominada arruda-fedida, arruda-doméstica, arruda-dos-jardins, ruta-de-cheiro-forte..

Materiais: 1 espada-de-são-jorge cortada em 7 tiras, 1 maço de guiné, 1 litro de água mineral, 1 ramo pequeno de arruda. Modo de fazer: ferva o litro de água, em uma vasilha pique todas as plantas com as mãos e Mulheres romanas costumavam andar pelas ruas carregando sempre um ramo de arruda na mão, para se defender das doenças e para afastar todos os males que iam além do corpo físico.

LIVROS RELACIONADOS