Teletrabalho

Teletrabalho - Michaello Marques,Carlos Alexandre Stolz ,Sheila | Nisrs.org Temos o prazer de apresentar o livro . em PDF, TXT, FB2 ou qualquer outro formato possível em nisrs.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Michaello Marques,Carlos Alexandre Stolz ,Sheila
DIMENSÃO
9,92 MB
NOME DO ARQUIVO
Teletrabalho.pdf
ISBN
7308907147537

DESCRIÇÃO

Apenas a partir da década de 80 do século XX é que o computador pessoal passou a ser comercializado em larga escala. Na mesma época, surgiu a rede mundial de computadores. Esta, por sua vez, se difundiu - principalmente na Ibero-América - em meados dos anos 1990. Concomitantemente, inúmeras definições passaram por revisão. Ao fenômeno, Zygmunt Bauman denominou de 'modernidade líquida'. Conceitos como 'família', 'certo e errado', 'justiça', 'igualdade' e - claro - 'trabalho' agora são multiformes. Nesse contexto, 'Teletrabalho' busca explorar as facetas desta nova e controvertida forma de labor. Aspectos como as questões ergonômicas, o stress e mesmo o enquadramento sindical são abordados, além do trabalho interfronteiriço. Isto, sem mencionar o prisma econômico: afinal, recai sobre o empregado ou empregador os custos com eletricidade, internet, telefone, hardware e software utilizados no desenvolvimento da atividade? Cada um desses pontos são abordados no compêndio organizado pela Professora Lorena de Mello Rezende Colnago - Mestre em Direito Processual pela UFES e pós-graduada em Direito do Trabalho, Individual e Coletivo, pela UNIVES. Juíza do Trabalho, aprovada em 1º lugar em concurso do TRT9 (Paraná), a organizadora é autora de inúmeros livros e artigos jurídicos reconhecidos por seu conteúdo profundo e disruptivo. 'Teletrabalho' ainda conta com a coordenação do Professor Doutor José Eduardo de Resende Chaves Júnior (Pepe Chaves), graduado em Direitos Fundamentais pela Universidade Carlos III de Madrid e Desembargador do Trabalho no TRT3 (Minas Gerais); e do Professor Manuel Martín Pino Estrada, doutorando e pesquisador das relações trabalhistas na internet, mundos virtuais, robótica, convergência tecnológica, redes sociais virtuais, computação em nuvem e no teletrabalho. Na certeza de que esta obra agradará desde os estudantes de graduação, passando por candidatos em concursos públicos e até o mais exigente jurista, convido você a se debruçar sobre os artigos que compõem 'Teletrabalho'.

Teresa Moreira, professora de Matemática no liceu Camões, em Lisboa. Foto: Gerardo Santos / Global Imagens / Arquivo O teletrabalho também foi incluído na exceção do regime de jornada de trabalho do artigo 62 da CLT, ou seja, devido à dificuldade de controle, não há direito ao pagamento de horas extras, adicionais noturno, etc. Optar por teletrabalho é bem diferente de trabalhar a partir de casa por "imposição" de uma pandemia que surgiu sem aviso e que, por isso, não deixou alternativas nem deu tempo para que o processo se tivesse organizado como todos desejaríamos.

Já as despesas de água, eletricidade e gás não estão abrangidas. O esclarecimento é dado por fonte oficial do Ministério do Trabalho, citada pelo "Jornal de Negócios".

LIVROS RELACIONADOS