Sonetos da Portuguesa

Sonetos da Portuguesa - Browning,Elizabeth Barrett | Nisrs.org PDF, TXT, FB2. ePUB. MOBI. O livro foi escrito em 2021. Procure um livro sobre nisrs.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Browning,Elizabeth Barrett
DIMENSÃO
7,99 MB
NOME DO ARQUIVO
Sonetos da Portuguesa.pdf
ISBN
7855949651251

DESCRIÇÃO

Pouco conhecida do público no Brasil, a poeta inglesa Elizabeth Barrett Browning (1806-1861) é aclamada em todo o mundo pela crítica especializada, e seus sonetos figuram entre os mais populares da língua inglesa. Dona de uma biografia tão surpreendente quanto sua obra, Elizabeth publicou os Sonetos da portuguesa em 1850, tendo-os escrito anos antes, durante o período em que se correspondeu com o também poeta e futuro marido Robert Browning. É esta coletânea que chega agora aos leitores brasileiros pela Rocco, com tradução primorosa e um enriquecedor posfácio assinado por Leonardo Fróes. Os sonetos narram a invulgar e imprevisível história de amor de Elizabeth e Robert, oito anos mais jovem que a escritora. O romance tem início quando a escritora, aos 40 anos, levando uma vida reclusa, recebe uma carta de Robert. Não bastasse a idade, avançada para o matrimônio naquela época, Elizabeth e seus irmãos tinham ordens expressas de seu excêntrico pai, Mr. Barrett, um homem rico, herdeiro de plantações na Jamaica, para nunca se casar; caso contrário seriam deserdados e afastados do convívio familiar.

LITERATURA composição poética formada de catorze versos dispostos em duas quadras seguidas de dois tercetos (0 avaliações) sinopse: Pouco conhecida do público no Brasil, a poeta inglesa Elizabeth Barrett Browning (1806-1861) é aclamada em todo o mundo pela crítica especializada, e seus sonetos figuram entre os mais populares da língua inglesa. Dona de uma biografia tão surpreendente quanto sua obra, Elizabeth publicou os Sonetos da portuguesa em 1850, tendo-os escrito anos antes, durante o ... Sonetos da portuguesa, Elizabeth Barrett Browning, Leonardo Fróes, Rocco Digital.

Para terminar, o poema de Olavo Bilac sendo um soneto deveriam ter dividido os versos em quartetos e tercetos. O soneto teria sido criado no começo do século XIII, possivelmente na Sicília, onde era cantado na corte de Frederico II Hohenstaufen da mesma forma que as tradicionais baladas provençais.A invenção do soneto é atribuída a Jacopo da Lentini [3] - conhecido como Jacopo Notaro, após receber o título «Jacobus de Lentino domini imperatoris notarius» - poeta siciliano e imperial de ... Se quiser descobrir esse universo encantador da lusofonia, aproveite agora para espreitar dez poemas imperdíveis da literatura portuguesa. 1.

LIVROS RELACIONADOS